Olá, eu sou a Goyá, a mais nova natulover da Frutos de Goiás.

single.titulo

Olá, gente boa. Eu sei que você já me viu por aí, nas sorveterias da Frutos, e já se perguntou: mas o que esta arara-canindé está fazendo aí? Espera aí. Espera aí. Eu explico.

Eu me chamo GOYÁ.

Esse nome é, de certa forma, uma homenagem aos índios Goyá responsáveis pela origem do topônimo “Goiás”. Aliás, Goyá tem tudo a ver, também, com as araras-canindés. A palavra "Arara" é originada do tupi a'rara. "Canindé" é oriundo do tupi kanimé. "Arari" provém do tupi ara'ri! É muito amor e palavras indígenas difíceis, né, gente?

Estarei aqui com vocês agora. Todos os dias.

Vamos ser natulovers juntos?

Eu sou super natulover.

Cada Natulover tem uma maneira própria de exercer a sua naturalidade. Você sabia disso? O importante, para cada natulover, é ter paz interior para que, dessa forma, as decisões para um direcionamento de vida sejam feitas de maneira clara e objetiva.

Nessa oportunidade, o bem-estar passa a ser espiritual. O natulover passa a ter um pensamento de bem-estar coletivo, começando por abranger as pessoas mais próximas. Muitos não sabem, mas a plenitude de vida natulover só é alcançada através de decisões pessoais, ou seja, é preciso querer, buscar e se comprometer para conseguir boa saúde.

Alcançar a vida saudável pode ser uma tarefa simples desde que se tenha o desejo, se faça um planejamento, direcionando as prioridades e mudança de hábitos. Por isso, é preciso dizer que um natulover não nasceu natulover. A sua mudança não foi urgente, mas prioritária. Pensando nisso, a Frutos de Goiás possui, por exemplo, vários sabores sem lactose, glúten, açucar etc.

Enfim. Entenderam o motivo que me fez ser uma arara-canindé pertencente ao grupo dos natulovers?

Cadê as boas-vindas? Podem aproveitar e mandar a localização do pequi também. Compartilha vai! Espero vocês aqui! <3

Gostou deste artigo? Curta, comente e compartilhe-os em suas redes sociais.

Partilhar no Google+